terça-feira, 21 de fevereiro de 2017

DECRETO SURREAL






   Em função da desordem imperiosa nesta Terra de meu Deus;

   Fica decretado que, após a morte do capitalismo enforcado por suas próprias amarras, dar-se-á um novo método de troca das mercadorias produzidas. Quiçá o escambo.

   E que tudo que fora expropriado deverá ser restituído àqueles que sofreram em decorrência de tal mercantilismo. Portanto:

   Fica decretado que os nativos africanos serão cidadãos do mundo. E que todas as suas cores farão parte das bandeiras dos países que os colonizaram. Não haverá explorados nem exploradores. Haverá um mundo de sons dos tambores, de danças e pés no chão.

   Fica decretado que os povos da América do Sul atravessarão o Equador sem o risco de serem pecadores acima de tal linha.

   Fica decretado que os ameríndios terão suas terras e direitos de volta e que a estátua da liberdade fará jus ao seu nome.

  Fica decretado que o rei inglês, Henrique VIII, perecerá de sua pereba na perna esquerda e que todas as suas ex-esposas ressuscitarão para dançarem no harém do Sheik Bem Nazir.

  Fica decretado que a Índia sacrificará todas as suas vacas para saciar a fome de carne de seu povo.

  Fica decretado que as baleias da Nova Zelândia serão encantadas por todas as crianças que morreram nos campos de concentração nazistas e por todas aquelas que ainda morrem refugiadas nos mares sagrados.

  Fica decretado que as gueixas japonesas não serão mais esposas na noite mas mulheres das artes etéreas.

  Fica decretado que eu, uma barda brasileira, posso decretar o que quiser e, sobretudo, acerca da corrupção que desconstrói este imenso país.

  Tenho dito.
                                        Betim, 21/02/2017




OBS: Este texto é parte da oficina de literatura do dia 14 de fevereiro de 2017 quando foi trabalhado o SURREALISMO nas escritas. "Alguém disse que a coisa mais surreal do mundo é a normalidade."
Então vamos brincar...

quarta-feira, 15 de fevereiro de 2017

LALÁ



menina
dos olhos de mel
mais que arregalados
espertos
atentos
vigilantes
menina
caricaturista
campeã no judô
no handball
brilhante pivô
no direito
sucessos OAB
palavras benditas
às vezes malditas
mas sempre ditas
bela filha
minha
dona da fala
Eulália

15/02/2017


Homenagem a minha filha que, aos vinte e dois anos concluiu seu curso de Direito já tendo sido aprovada na OAB antes mesmo da sua colação de grau.