sexta-feira, 10 de maio de 2024

Primeiras cartas

 



Primeiras cartas

 

Quero relatar um  fato que, embora tão pequenino, tem me enchido de grandes emoções. Vou logo dizendo que são coisas de avós para que não se aborreçam diante da leitura.

Pois bem, vamos lá.

Há um mês uma das minhas filhas foi visitar o irmão e sua família na Nova Zelândia. Passagens compradas com seis meses de antecedência – só assim conseguimos bons preços e lugares menos desconfortáveis nas aeronaves para as longa sviagens. Muitas encomendas do meu filho, muitos livros, vários pesos em livros. Minha nora pediu revistas da Turma da Mônica para meu neto, muitas revistas. A mala ficou tão pesada que foi impossível levar os requeijões com cascas, em barra, pedidos por minha nora.

Eu pedi que levasse apenas uma carta para meu neto e que ela fosse entregue nas mãos dele. Tratava-se da cumplicidade de uma de avó para com seu neto e eu não queria que ninguém lesse a carta antes dele, só ele poderia decidir a leitura da carta por seus pais.

Escrevi com minha letra bem feita, cursiva, dizendo amenidades do meu dia a dia aqui na minha casa onde tanto brincamos juntos por longos períodos desde que ele nasceu. Eu queria também, ao escrever a carta, que meu neto soubesse sobre “cartas confidenciais” e que ele conhecesse a letra da avó dele.

Entregue a carta em mãos, minha filha me disse o tanto que ele se emocionou ao passar os olhos pelo papel. Ele chegou a suspirar fundo, disse ela.

E, nesta semana, foi a minha  vez de me emocionar e suspirar fundo com outro papel. Minha filha chegou de volta de suas férias e me trouxe uma cartinha do meu neto, escrita a mão, em papel vermelho e bem dobradinha. Apenas duas frases e sua assinatura. Não precisava de mais frases. Ali ele disse tudo o que sentia. Eu, de cá, danei a chorar, como agora. De novo eu choro de saudades do meu neto. Prometi que irei vê-lo no seu aniversário de dez anos, daqui a dois anos. Não sei se aguentarei de tantas saudades.

Funil, dia 10 de maio de 2024


                 Vovó Zarinha


Fotografia: Paçoca e Totó em pose para foto para meu neto.

3 comentários: