quinta-feira, 30 de março de 2017

Advérbios de lugar

Ao lado África
multicolorida
multifacetada
histórica

Ali Espanha
touro em aço
Praça Barcelona
Madri

Lá Praça da Liberdade
concreto
sem flores
sem pássaros

Acolá Japão
Dragão
templo
meditação


Atrás Índia
gigantesca
contraditória
esfomeada

Em cima gaivotas
cantantes
esvoaçantes
livres

Embaixo
turistas
trabalhadores
sorrisos

Aqui
com riso
sem ciso
eu


24/03/2017












terça-feira, 21 de março de 2017

Cartas de amor - I







24/02/2017

Meu amor

   Nesta noite, no baralho, perdi todas as paciências. Estava deveras impaciente. A seguir, entre bolsas, roupas espalhadas, calçados eu arrumava a mala para minha viagem. Então, prontas minhas arrumações, lembrei de nós.

   Naquela época éramos duas crianças e vivíamos a brincar na rua com nossos vizinhos. Era uma rua nova e cheia de nós. Ainda me lembro quando você chegou por lá. Para mim você foi só mais um dos tantos filhos daquela mulher tão diferente das demais. E nada em ti me despertou novidades.

   Mas eis que vi seu olhar firme e doce. Perscrutador e manso. Solitário e completo. Eu nada sabia dos amores. Sabia de um coração que disparava todas as vezes que via você. Tentei em vão ser vista por ti.

quarta-feira, 15 de março de 2017

ABECÁSIA




    

   Naqueles tempos não havia sol, nem lua e nem estrelas. Tudo era terrivelmente branco, monótono e igual. 

   A sede de água e de fome eram saciadas, a sede de sexo era saciada.

   Não havia calor nem frio. Não havia mormaços nem ventos.

   Os homens, peregrinos na Terra, andavam desatinados. Emitiam sons guturais. Brandiam urros. Não havia linguagem entre eles.

   Até que um dia um homem emitiu um som diferente.

   E logo todas as mulheres abecasianas voltaram olhares interrogativos para ele.

   “ O que queres de nós? ” Teriam dito caso houvesse comunicação oral.

   A partir de então a palavra se fez verbo e o verbo se fez carne.

   E toda mulher ficou aprisionada ao suposto desejo do homem.


13/03/2017

OBSERVAÇÃO: Este texto é parte dos trabalhos de escrita da Oficina de Literatura. Nesse dia deveríamos escrever sobre o tempo antes de Adão e Eva.
Ilustrações acima por minha conta e desejo.





quarta-feira, 8 de março de 2017

ABECEDÁRIO DAS MULHERES



amorosas
amaldiçoadas
belas
bélicas
corajosas
ciumentas
delicadas
debochadas
especiais
escrachadas
felizes
felinas
gentis
guerreiras
heroicas
homossexuais
idealistas
letradas
lambisgoias
loucas
meigas
matutas
noivas
nervosas
ocres
paranoicas
prostitutas
querubins
queixosas
roqueiras
sentimentais
sozinhas
teimosas
vacinadas
xexelentas
zumbis

08/03/2017



E nós podemos ser o que queremos.



















quarta-feira, 1 de março de 2017

Menina


Menina bela
vivaz.
Dona de si.
Rosa vermelha
espinhenta
Ciumenta
De dia
dorme
De noite
sonha
Da vida 
nada quer saber
Só imagina
devaneia
Cresce menina
Vem tornar-se
Mulher


Betim, 28/02/2017